segunda-feira, 31 de maio de 2010

Prá rua me levar.

(...)

Às vezes ando só
Trocando passos
Com a solidão
Momentos que são meus
E que não abro mão...

Já sei olhar o rio
Por onde a vida passa
Sem me precipitar
E nem perder a hora
Escuto no silêncio
Que há em mim e basta
Outro tempo começou
Prá mim agora...

Vou deixar a rua me levar
Ver a cidade se acender
A lua vai banhar esse lugar
E eu vou lembrar você...

É!
Mas tenho ainda
Muita coisa pra arrumar
Promessas que me fiz
E que ainda não cumpri
Palavras me aguardam
O tempo exato prá falar
Coisas minhas talvez
Você nem queira ouvir

(...)

[ ♪ - Ana Carolina ]

Reflita.

Nós bebemos demais, fumamos demais, gastamos sem critérios, dirigimos rápido demais, ficamos acordados até muito mais tarde, acordamos muito cansados, lemos muito pouco, assistimos TV demais e rezamos raramente.

Multiplicamos nossos bens, mas reduzimos nossos valores. Nós falamos demais, amamos raramente, odiamos freqüentemente. Aprendemos a sobreviver, mas não a viver; adicionamos anos à nossa vida e não vida aos nossos anos.

Fomos e voltamos à Lua, mas temos dificuldade em cruzar a rua e encontrar um novo vizinho. Conquistamos o espaço, mas não o nosso próprio.

Fizemos muitas coisas maiores, mas pouquíssimas melhores.

Limpamos o ar, mas poluímos a alma; dominamos o átomo, mas não nosso preconceito; escrevemos mais, mas aprendemos menos; planejamos mais, mas realizamos menos.

Aprendemos a nos apressar e não, a esperar.

Construímos mais computadores para armazenar mais informação, produzir mais cópias do que nunca, mas nos comunicamos menos.

Estamos na era do 'fast-food' e da digestão lenta; do homem grande de caráter pequeno; lucros acentuados e relações vazias.

Essa é a era de dois empregos, vários divórcios, casas chiques e lares despedaçados.

Essa é a era das viagens rápidas, fraldas e moral descartáveis, das rapidinhas, dos cérebros ocos e das pílulas "mágicas".

Um momento de muita coisa na vitrine e muito pouco na dispensa.

Uma era que leva essa carta a você, e uma era que te permite dividir essa reflexão ou simplesmente clicar 'delete'.

Lembre-se de passar tempo com as pessoas que ama, pois elas não estarão por aqui para sempre. Por isso, valorize o que você tem e as pessoas que estão ao seu lado.

. . .

- (George Carlin) -

sábado, 29 de maio de 2010

Eu vou.

Ser o ombro pra você chorar, vou cuidar de você, sem você notar, vou estar por perto sempre que precisar, vou estar sempre dizendo que te amo sem precisar falar...

Vou dar o abraço que vai te confortar, vou com ele tirar seus medos, vou ser o pilar a te sustentar.

Vou te mostrar o valor da sinceridade, da confiança e da verdade. Vou ser aquele que pára para te escutar.


- (Dona Geo) -

Clareando as ideias.

' A vida é uma grande estrada com muitos sinais. Assim quando você passar pelos buracos, não confunda sua mente. Fuja do ódio, da ganância e do ciúme. Não enterre seus pensamentos, coloque a visão na realidade. '

. . .

( Bob Marley )

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Liberte-se.

' ( ) - Livre para o que der e vier; Livre para sempre estar onde o justo estiver (...). De a todo momento escolher com acerto e precisão a melhor direção. O sol levantou mais cedo (...)!


(Elis Regina)

A paz que eu precisava.

Família é diversidade,
aprendizado de vida
quase faculdade.
É desencontro e união,
teste de paciência, reflexão.
Prova de amor.
segurança de tudo,
de crescimento,
de aliança,
de que a vida é assim.
Pra viver e aprender.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Paradoxo das grandes mudanças.

Não muito tempo atrás, ainda nessa existência, muita coisa começou a mudar. Toda aquela mudança pela qual eu temia veio à tona de uma vez só; uma mudança estrutural completa. Tive medo, dúvidas, tive a mim e nada mais. Às vezes ainda me surpreendo olhando pela janela imaginando como tantas coisas aconteceram, e inconscientemente me perguntando se tudo é real ou se não passa de um sonho... oras com cara de terrível pesadelo. Penso em quanta coisa mudou e é como se eu visse grandes mudanças dentro e fora de mim, mas ao mesmo tempo me sentisse a mesma pessoa. Um estranho paradoxo, onde apenas quem sente o compreende. Há tantas coisas pelas quais jamais imaginei passar, jamais ousando lamentar falhas, faltas ou ausências, unicamente porque me sujeitei a me atirar no vazio por mim mesmo e esperei o inesperado, mesmo tendo sido alertada para as possibilidades. Eu sou assim mesmo, não importa o que digam. É a minha intensidade e faz parte de quem eu sou sentir se devo experimentar. Todo dia é uma batalha, cada instante é uma mudança... não há momentos comuns. Tudo é aprendizado. Melhor ainda é a prática constante. O que não é tão fácil assim o é justamente porque não estamos habituados. Prós e contras... equilíbrio se revelou a palavra-chave para uma série de coisas, sempre visando as metas para não perder tempo tropeçando em obstáculos... mas, nem sempre é possível. Nunca vou poder dizer que me sinto enjoada do modo como tento me resolver, pois é isso que me faz sentir plena. Sei perfeitamente o que é desejar algo a ponto de não conseguir dormir. Infelizmente também sei o que é não ter meu desejo realizado, então me conscientizo do que eu quero para que a mim não se apliquem os cuidados com o que desejar: sempre há riscos, sempre. Não tenho a menor idéia do que está por vir e como estarei quando o agora se tornar agora outra vez. Tampouco me considero alguém em busca da perfeição, apenas espero aprender mais, não só a meu respeito, mas de outras pessoas, do todo, do mundo. Quero me sentir bem, evoluída, digna... outra vez. Muita coisa de fato começou a mudar. Conscientizo-me nesse instante de que tudo é apenas o começo.

P.S.: Devido a essas grandes mudanças ocorridas da noite pro dia, meu blog também mudará de nome... assim acompanhará meu novo caminho. Não vou alterar o endereço para não perder os contatos! Rs! Mas... se puderem atualizar o link em suas páginas, ficarei feliz! Obrigada...


Bruna Moraes

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Autencidade.

Tomara que a gente não desista de ser quem é por nada nem ninguém deste mundo. Que a gente reconheça o poder do outro sem esquecer do nosso. Que as mentiras alheias não confundam as nossas verdades... (...); Que friagem nenhuma seja capaz de encabular o nosso calor mais bonito. Que, mesmo quando estivermos doendo, não percamos de vista nem de sonho a ideia da alegria.

(Ana Jácomo)

O amor por ele mesmo.

- Não quero sentir vazio, pouco, suficiente. Quero muito mais, sempre. Meus olhos enxergam fundo e pulsam... e quando me olho no espelho não sei bem onde estou. Esvazio quando me canso. Mas agradeço. Por ser. E sentir. E olhar. E perceber. Ás vezes sou confusão. Mas meu nome é amor.

(Flavia Rubim)

Na ponta dos dedos.

' Deitada na grama, o céu empoeirado de estrelas...

Passei o dedo e - curioso - algumas vieram grudadas na ponta. Olhei para cima e assoprei...

Foi tanta estrela caindo que agora eu mal consigo enxergar de tanta esperança... '

.

(Rita Poena)

Aquele dia.

' ( ) ... que coisa louca, eu já sabia. Enquanto eu me arrumava algo me dizia; Você vai encontrar, alguém que vai mudar a sua vida inteira da noite pro dia (...)!

(Exaltasamba)

O roubo de um coração.

Para se roubar um coração, é preciso que seja com muita habilidade, tem que ser vagarosamente, disfarçadamente, não se chega com ímpeto, não se alcança o coração de alguém com pressa.Tem que se aproximar com meias palavras, suavemente, apoderar-se dele aos poucos, com cuidado. Não se pode deixar que percebam que ele será roubado, na verdade, teremos que furtá-lo, docemente. Conquistar um coração de verdade dá trabalho,requer paciência, é como se fosse tecer uma colcha de retalhos, aplicar uma renda em um vestido, tratar de um jardim, cuidar de uma criança.É necessário que seja com destreza, com vontade, com encanto, carinho e sinceridade.Para se conquistar um coração definitivamente tem que ter garra e esperteza, mas não falo dessa esperteza que todos conhecem, falo da esperteza de sentimentos, daquela que existe guardada na alma em todos os momentos.

Quando se deseja realmente conquistar um coração, é preciso que antes já tenhamos conseguido conquistar o nosso, é preciso que ele já tenha sido explorado nos mínimos detalhes, que já se tenha conseguido conhecer cada cantinho, entender cada espaço preenchido e aceitar cada espaço vago... e então, quando finalmente esse coração for conquistado, quando tivermos nos apoderado dele, vai existir uma parte de alguém que seguirá conosco. Uma metade de alguém que será guiada por nós e o nosso coração passará a bater por conta desse outro coração. Eles sofrerão altos e baixos sim, mas com certeza haverá instantes, milhares de instantes de alegria. Baterá descompassado muitas vezes e sabe por que?! Faltará a metade dele que ainda não está junto de nós. Até que um dia, cansado de estar dividido ao meio, esse coração chamará a sua outra parte e alguém por vontade própria, sem que precisemos roubá-la ou furtá-la nos entregará a metade que faltava... e é assim que se rouba um coração, fácil não?!

Pois é, nós só precisaremos roubar uma metade, a outra virá na nossa mão e ficará detectado um roubo então! E é só por isso que encontramos tantas pessoas pela vida a fora que dizem que nunca mais conseguiram amar alguém... é simples... é porque elas não possuem mais coração, eles foram roubados, arrancados do seu peito, e somente com um grande amor ela terá um novo coração, afinal de contas, corações são para serem divididos, e com certeza esse grande amor repartirá o dele com você.

(Luis Fernando Veríssimo)

terça-feira, 25 de maio de 2010

Posso?!

' Eu queria ter nascido com um botão, OFF!
Tem dias que não é mole existir, sabe como é?!

Desanimada
Cansada
Triste

. . .

Queria me desligar hoje! '

Muito além disso.

- Minha vida não cabe nos trilhos de um bonde!

Ter força.

' ... é mover montanhas de dentro e fora de si. Cair 7 vezes e levantar-se 8. Colorir com mil cores e à mão o seu mundo, quando estiver mergulhado no opaco do preto e do branco. Ir adiante.

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Força minha.

' ( ) - Sobre toda a terra Tu és o Rei, sobre as montanhas e o pôr-do-sol, uma coisa só meu desejo é: - Vem reinar de novo em mim!

Reina em mim com Teu poder, sobre a escuridão, sobre os sonhos meus. Tu és o Senhor de tudo o que sou, vem reinar em mim, Senhor!

Sobre o meu pensar, tudo que eu falar. Faz-me refletir a beleza que há em ti. Tu és para mim mais que tudo aqui. Vem reinar de novo em mim!

(Vineyard)

. . .

- Pois teu é o REINO, o PODER e a GLÓRIA pra sempre!


São momentos assim.

Compreendi, então, que a vida não é uma sonata que, para realizar a sua beleza, tem de ser tocada até o fim. Dei-me conta, ao contrário, de que a vida é um álbum de mini-sonatas. Cada momento de beleza vivido e amado, por efêmero que seja, é uma experiência completa que está destinada à eternidade. Um único momento de beleza e amor justifica a vida inteira.
.

(Rubem Alves)

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Minha paz.

Ele gostava quando ela dizia: - Sabe, nunca tive um papo com outro cara assim que nem tenho com você.

Ela gostava quando ele dizia gozado: - Você parece uma pessoa que eu conheço há muito tempo.

E de quando ele falava: - Calma, você tá tensa, vem cá. E a abraçava e a fazia deitar a cabeça no ombro dele para olhar longe, no horizonte do mar, até que tudo passasse, e tudo passava assim desse jeito.

Ele gostava tanto quando ela passava as mãos nos cabelos da nuca dele, aqueles meio crespos, e dizia: - Bobo, você não passa de um menino bobo.

. . .

(Caio Fernando Abreu)

Ilhabela.

' ( ) - Praia Vermelha, Ilhabela braços abertos sempre a esperar; Pois nem cheguei, quero ficar bem à vontade na verdade eu sou assim... descobridor dos sete mares, navegar eu quero sim (...)!

(Música: Tim Maia/Foto por: Bruna Moraes)

É preciso atenção.

' ... até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro. '

(Clarice Lispector)

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Sonhar é necessário.

' Há quem diga que todas as noites são de sonhos. Mas há também que garanta que nem todas, só as de verão. No fundo, isso não tem importância. O que interessa mesmo não é a noite em si, são os sonhos. Sonhos que o homem sonha sempre, em todas as épocas do ano, dormindo ou acordado. '

(Shakespeare)

Inovando.

A Ciência já disse que a ilusão e a realidade ficam no mesmo lugar do cérebro. Logo, é uma questão de decisão a vida que queremos. Por isso, quem opta pelo medo, só encontra muros. Quem escolhe a esperança só encontra túneis. Onde colocamos nossa atenção ela funciona como adubo ou energia.
O pensamento dirige a atenção, os olhos também. Mas os ouvidos são os piores motoristas da atenção. Eles acreditam nos outros. Enquanto os olhos, acreditam em si próprios.
Inove. Criative-se
Não dê ouvidos aos pessimistas de platão. Aos catastróficos mórbidos que têm prazer de que todos estejam juntos na pior.
Se o medo está no ar, sopre boas ideias. Você não imagina o fôlego que tem.
Respire fundo. Inspire-se.
Esponha fé na sua capacidade de encontrar soluções. Não precisa inventar a roda. É só faze-la girar de um outro modo. Seja criativo. Está no seu DNA. Você é filho do Criador.

... ponha fé no seu caminho!

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Significa criar laços.


- Criar laços?!
- Exatamente - disse a raposa. Tu não és para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos. E eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens necessidade de mim. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás pra mim o único no mundo. E eu serei para ti a única no mundo... '

(O Pequeno Príncipe - Antonie de Saint-Exupéry)

Cuidado.

' ... um amigo me chamou pra cuidar da dor dele.
Guardei a minha no bolso.
E fui!

(Caio F.)

Eis a virtude.

Satisfeitos?! É exatamente o que não somos. Nunca estamos satisfeitos. Tiramos férias da vida. Satisfazemo-nos com sol, diversão e boa comida. Mas antes mesmo de voltar para casa, receamos o vim da viagem e começamos a planejar outra. Não estamos satisfeitos. Quando criança, dizemos: "Se apenas eu fosse um adolescente". Na adolescência falamos: "Se apenas eu fosse um adulto". Ao tornarmos adultos, "Se apenas eu fossse casado". Quando nos casamos, "Se apenas eu tivesse filhos". Não estamos satisfeitos. Contentamento é uma virtude difícil a ser conquistada. Por que?! Porque não há nada na terra capaz de satisfazer nossos anseios mais profundos. Ansiamos ver a Deus. As folhas da vida estão sussurrando que isso acontecerá - e não ficaremos satisfeitos até que aconteça.

(Max Lucado)

terça-feira, 18 de maio de 2010

O sonho mais antigo.

Saudade dos tempos em que eu ficava fechada no quarto escuro imaginando que ali era meu palco. Saudade de torcer o pé na barra. Saudade dos ensaios, da professora, da maquiagem. Saudade de assistir aula de dança do ventre antes das aulas de balé. Saudade de olhar naquele espelho enorme e me achar bonita. Saudade das apresentações, da energia dos aplausos. Saudade de ter o meu mundo mágico. Mundo que eu desisti, não por não ter forças para lutar, mas por ter que seguir outros caminhos. Uma profissão, outro sonho. A tão sonhada independência.

É a realidade, mas foi ai que me deu mais saudade do meu mundo mágico, onde tudo era lindo e possível, onde aalegria estava acima de tudo e o sofrimento era compartilhado fazendo com que aquilo tivesse alguma graça. Agora são só saudades.

Saudade das minhas sapatilhas. Ainda há tempo pra esse outro sonho. Essa paixão que é dançar!

Sorrir.

Sorrir para alguém quando não se consegue sorrir para a vida, é um dom.
Sorrir por saber que o outro não causou o seu sofrimento é equilíbrio e amizade. E quando, mesmo tendo chorado, sorrir para o sofrimento, é amar a vida de verdade.

Na presença ou na saudade. Nas realizações ou nas vontades. O sofrimento sempre vem. Sorrir é encará-lo de frente, com coragem e não falta de sinceridade.

Choro é melancolia, mas é também beleza e canção. Sorriso é calmaria e superação. Cada um tem uma ponta de responsabilidade no caminho da felicidade.

' ... basta acreditar e fazer acontecer!

Peace.


' Sentia-se incrivelmente pequeno, mas em paz!

Vivendo da simplicidade.

Sou resultado desses amigos que tenho e do que recebo diariamente de afago, cuidando e demonstrações de afeto. É disso que sou feita: de um bocado de tanto de amor. Sou resultado desses encontros, dessa magia que é meu cotidiano. Gente que presta atenção naquilo que não conhece porque abraça a novidade com a sabedoria de quem nunca vai querer parar de aprender: da teoria intelectual mais complexa à maneira mais criativa de improvisar um cinzeiro. Eu sou essa gente que se dói inteira porque não vive só na superfície das coisas. E que, por conviver mais profundamente com as angústias, são os primeiros a experimentar o êxtase de um dia de sol ou chuva, de qualquer coisa aparente simples. Gente que sabe viver com a simplicidade é a coisa mais complexa que existe... e a mais sábia!

(Marla de Queiroz)

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Evoluir... e evoluir sempre.

' Não sei se estou perto ou longe demais. Se peguei o rumo certo ou errado. Sei apenas que sigo em frente, vivendo dias iguais de formas diferentes... já não caminho mais sozinha, levo comigo cada recordação, cada vivência, cada lição... e mesmo que tudo não ande da forma que eu gostaria, saber que já não sou a mesma de ontem me faz perceber que valeu a pena. '

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Jardim de Infância.

- Tudo o que hoje preciso realmente saber, sobre como viver, o que fazer e como ser, eu aprendi no jardim de infância. A sabedoria não se encontrava no topo de um curso superior, mas no montinho de areia da escola de todo dia (...)!

Estas são as coisas que aprendi:

1. Compartilhe tudo;
2. Jogue dentro das regras;
3. Não bata nos outros;
4. Coloque as coisas de volta onde pegou;
5. Arrume sua bagunça;
6. Não pegue as coisas dos outros;
7. Peça desculpas quando machucar alguém; mas peça mesmo!
8. Lave as mãos antes de comer e agradeça a Deus antes de deitar;
9. Dê descarga; (esse é importante)
10. Biscoitos quentinhos e leite fazem bem para você;
11. Respeite o limite dos outros;
12. Leve uma vida equilibrada: aprenda um pouco, pense um pouco... desenhe... pinte... cante... dance... brinque... trabalhe um pouco todos os dias;
13. Tire uma soneca a tarde; (isso é muito bom)
14. Quando sair, cuidado com os carros;
15. Dê a mão e fique junto;
16. Repare nas maravilhas da vida;
17. O peixinho dourado, o hamster, o camundongo branco e até mesmo a sementinha no copinho plástico, todos morrem... nós também.

Pegue qualquer um desses itens, coloque-os em termos mais adultos e sofisticados e aplique-os à sua vida familiar, ao seu trabalho, ao seu governo, ao seu mundo e vai ver como ele é verdadeiro, claro e firme. Pense como o mundo seria melhor se todos nós, no mundo todo, tivéssemos biscoitos e leite todos os dias por volta das três da tarde e pudéssemos nos deitar com um cobertorzinho para uma soneca. Ou se todos os governos tivessem como regra básica, devolver as coisas ao lugar em que elas se encontravam e arrumassem a bagunça ao sair. Ao sair para o mundo é sempre melhor darmos as mãos e ficarmos juntos. É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós, onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos de razão.

' O importante é aproveitar o momento e aprender sua duração, pois a vida está nos olhos de quem souber ver (...).'

Hoje não.


' Amanhã eu fico triste... amanhã!
Hoje não... hoje eu fico alegre!
E todos os dias, por mais amargos
que sejam, eu digo:

Amanhã eu fico triste, hoje não... '

(Poema encontrado na parede de um dos dormitórios de crianças do campo de extermínio nazista Auschwitz)

Fé.

Nessa imensidão que é o universo, o que sou eu?! Poeira que acredita ter vida, poeira que apenas tem fé num mistério que é Deus. Eu chamo de Deus e ele existe! Sei que para chegar naquilo que é o grandiosomistério, capelas e templos não são necessários, já que o corpo é overdadeiro templo e a consciência o único pastor. Eu acredito que o únicobem que possuo é a fé, que me faz recomeçar de onde não há nada, é aquilo me sorri com a mão estendida quando estou no chão, é aquiloque motiva a seguir mesmo não tendo a noção do que terá na frente. É o crer mais humano, pra no fim perceber que da vida, tudo valeu a pena. O rancor que acumulou, queima. A felicidade que contagia, passa. O que fica apenas é a marca da superação!

Explode Coração.

E se perder e se achar e tudo aquilo que é viver
Eu quero mais é me abrir e que essa vida entre assim
Como se fosse o sol desvirginando a madrugada
Quero sentir a dor desta manhã

Nascendo, rompendo, rasgando, tomando, meu corpo e então eu...
Chorando, sorrindo, sofrendo, adorando, gritando
Feito louca, alucinada e criança
Eu quero o meu amor se derramando
Não dá mais pra segurar, explode coração...

(Gonzaguinha )

Pensamentos.

Busca insana por algo que não sei o que é. Perguntas para respostas inexistentes. Às vezes me encontro mergulhada nos meus próprios pensamentos desvairados. Pensamentos indescritíveis, algo tão profundo, mas ao mesmo tempo tão vazio. Uma mistura louca de sentimentos que ao fim formará uma coisa sem nome.
Tristeza, felicidade, saudade, lembranças, quietude, serenidade. Vai saber! E tudo se resume a uma busca sem fim, por uma coisa sem nome, sem forma, sem sujeito nem predicado... que nem ao menos sei se existe. Pensamentos refugiados em pensamentos e um fim sem fim. Acho que a loucura em seu maior devaneio chegou. Dentro desta coisa coberta pela pele que pulsa sem parar. Dentro da minha mente. Entende?!

Acho que penso demais!